Boa noite, seja bem vindo(a) Visitante | faça o seu Login ou Cadastre-se Grátis
O Portal Consultores é focado no apoio técnico e metodológico, treinamento, interatividade, informações, ferramentas e serviços para profissionais independentes, consultores, coaches e palestrantes, constituindo desde 1990, a maior comunidade mundial destes profissionais em países de idioma português, com 65.119 participantes neste momento.
Especialidade para pesquisa
no Portal
Faça parte da comunidade
Consultores
     
 
Artigo
 
Gestão em alta performance
30/11/2013 - por Marcelo Miyashita

Cuidado com práticas do tipo "comando-controle". Há outra forma de gerenciar equipes e obter melhores resultados.

A competitividade, a necessidade por eficiência ou mesmo por mera sobrevivência têm aumentado a importância da boa gestão das equipes de trabalho. Não basta somente administrar com visão de mercado, é preciso estabelecer constantes diferenciações e vantagens competitivas como resultado da boa prática de gerenciamento de pessoas.

Afinal, é comum uma companhia na sua organização de trabalho possuir infra-estrutura e modelo de gestão similar aos seus concorrentes - quando há diferenças são em função do capital investido e da tecnologia utilizada, ou seja, variações relativas ao porte do negócio. O que significa que se tivermos duas empresas semelhantes e concorrentes diretas pode ter organizações parecidas, porém seus resultados serão diferentes, pois a balança pende em função das pessoas e sua gestão.

É sabido, não é porque temos duas empresas iguais em conhecimento, departamentos, tecnologia e processos, que teremos os mesmos desempenhos e resultados. Aliás, essa divergência acontece inclusive dentro da própria companhia quando comparamos a eficiência em equipes. Certamente o modo como as pessoas e seus trabalhos são gerenciados, estimulados e liderados ocasionam resultados distintos.

Por essa razão, mais do que nunca, precisamos desenvolver a competência gerencial. A questão é que nem todo mundo empreende por ser bom gestor de pessoas. Normalmente, se empreende em função de características específicas atreladas é realização do negócio. Só que não serão apenas elas que trarão prosperidade e renda ascendente. Com a empresa em crescimento, em algum momento será inevitável gerenciar pessoas e seus processos de trabalho de forma descentralizada e apesar do olho-do-dono-engordar-o-gado, não é possível acompanhar "in loco" tudo e todos, sendo necessário é implementação de cargos intermediários entre direção e operação.

Nesse momento, o empresário começa a exercitar suas habilidades gerenciais junto às equipes - aí pode estar a crise e o atravancamento do crescimento. Há o risco iminente do empreendedor, mesmo sendo um administrador sensato e organizado, transformar-se num pejorativo "chefe", ou seja: praticando o modelo simples e antigo de gerenciar baseado no chamado "comando-controle", onde a funçoo da gestão se resume na montagem e planejamento dos processos, inclusão das pessoas e chefia controlada de suas atividades.

O ponto é que a gestão por "comando-controle" estimula comportamentos reativos, burocráticos e normativos na equipe. Justamente o que desencoraja a iniciativa, a inovação e a agilidade, atitudes importantes para a geração em grupo de idéias em propulsão, novos processos e propostas de mercado.

Poderia ser diferente. O empreendedor poderia adotar outra estratégia para efetivamente liderar pessoas e seu desenvolvimento. O "comando-controle" quando excessivamente trabalhado passa um recado claro para a equipe "chefiada".

A boa liderança deve estimular integração entre pessoas, trocas de experiências, cumplicidade e cooperação pela via da proximidade dos níveis organizacionais, do relacionamento interno e também pelo investimento em capacitação e treinamento. Pessoas são produtivas quando, além de terem suas tarefas e processos bem planejados, convivem e não apenas trabalham.

E pela via da convivência, a troca é naturalmente maior, o sentimento de pertencimento surge, a unicidade é criada e com ela algo muito forte: a identidade das pessoas com a empresa. Esse é o caminho da verdadeira motivação, que não vem de palestras pontuais ou campanhas de incentivo, vem da construção de motivos e significados que envolvem pessoas e suas atividades é missão da empresa.

Profissionais alinhados, treinados, integrados e motivados são fortes geradores de propostas de mercado. Ao contrário da argumentação defensiva dos seguidores do modelo tradicional, ao investir nas pessoas desta forma, com planejamento e, também, controle é neste caso, controle como meio de mensurabilidade e, consequentemente, base para prática da meritocracia é consegue-se a criação e a manutenção de alta performance no desempenho da equipe.

Num nível de iniciativa, inovação e agilidade difícil de ser alcançado e reproduzido em companhias que praticam "comando-controle". A atuação superior acontece porque todos trabalham para todos e a chave para implementá-la vem da prática das cinco competências de gestão: planejamento, controle, treinamento, integração e motivação. Realmente exige esforço ensinar, orientar e servir a equipe. Mas esse é o caminho da liderança.

 
Para acessar o CV do autor, clicar em seu nome no início deste artigo.
Para contatá-lo, clique aqui.
 
Artigos publicados deste autor(a)
 
A era do Buzzmarketing
 
B2B, B2C ou B2P?
 
Cadastro de clientes: estratégia de marketing ou burocracia?
 
Rede de pessoas ou de coisas?
 
Networking. Um quebra-cabeça para manter sua rede em dia
 
Cartão de visita, como usar
 
A importância do pós-venda
 
A evolução do marketing de relacionamento e os desafios impostos aos seus profissionais
 
Branco cinquentenário
 
A 3ª geração do Marketing de Relacionamento
 
Meu cadastro? Pra que?
 
Cuide bem do seu bom ex-chefe
 
Quem é consultor já saiu da estratégia padrão de carreira. Parabéns!
 
Como praticar o networking no dia-a-dia
 
Doutorado abre caminho para Consultoria
 
   
     
  Busca por especialidade  
 
 
     
 
       
  Busca por autor  
 
Para listar todos os autores, clique em "buscar" sem preencher nada.
 
   
       
 
 
Dúvidas
Caso tenha alguma dúvida ou gostaria de obter maiores informações, basta utilizar um dos canais disponíveis abaixo:

 
 
 
 
     
   
     
       
 
José Antonio Purcino
Jornalismo / Comunicação
 
Bernardo Leite Moreira
Comportamento
 
Casemiro de Oliveira Rosa
Estratégia
 
Richard Doern
Empresas Familiares
 
Marcos Wunderlich
Coaching / Mentoring
 
Marcelo Miyashita
Marketing / Publicidade
 
Gilberto Guimarães
Liderança Positiva
 
André Luiz de Freitas
Gestão de Pessoas - RH
 
Daniel De Stefano Menin
Marketing / Publicidade
 
Jusivaldo Almeida dos Santos
Finanças Pessoais
 
Tom Coelho
Gestão de Pessoas - RH
 
Dino Mocsányi
Mudanças & Transições
Mentores do Portal

O conteúdo e retaguarda técnica
são validados pelo melhores
especialistas do mercado
em cada área.
     
Entre em contato conosco:
developed by MDF Tecnologia
 
  ©1996/2017 - Mocsányi Assessoria Ltda. | Todos os direitos reservados.

Endereço

Rua Tiradentes, 167 -
Parque Vila Rica - Santana de Parnaíba / São Paulo
06503-187
Tel.: / (11) 94755-9832

Horario de Atendimento
De segunda a sexta, das 08h00 às 18h00.