Boa noite, seja bem vindo(a) Visitante | faça o seu Login ou Cadastre-se Grátis
O Portal Consultores é focado no apoio técnico e metodológico, treinamento, interatividade, informações, ferramentas e serviços para profissionais independentes, consultores, coaches e palestrantes, constituindo desde 1990, a maior comunidade mundial destes profissionais em países de idioma português, com 68.400 participantes neste momento.
Especialidade para pesquisa
no Portal
Faça parte da comunidade
Consultores
     
 
Artigo
 
Jornada do Herói: o que é e como utilizar modelo consagrado de Storytelling que gera conexão e resul
11/06/2020 - por Laila Maria Khouri Vanetti

Aprenda o que é e como utilizar essa técnica, poderosa para se conectar com as pessoas, e responsável por sucessos como Star Wars, Matrix e clássicos da Disney.

 

Na semana passada falamos de Storytelling, a técnica de usar narrativas para impactar, comunicar conteúdos e mensagens importantes, além de gerar engajamento com o público e divulgar serviços de consultoria de forma humanizada. 

Afinal, uma história bem contada desperta nosso interesse e conecta pessoas. Na vida, seja para aproveitar oportunidades ou fechar negócios, saber se conectar com o outro é indispensável. E para isso, o Storytelling é uma ferramenta de comunicação poderosa.

Existem inúmeros modelos para estruturar o Storytelling de forma interessante. Para ajudar você a despertar esse superpoder em tempos de crise, vamos nos aprofundar na famosa Jornada do Herói, conceito criado pelo intelectual Joseph Campbell.

 

 

O MONOMITO OU JORNADA DO HERÓI

O "nome acadêmico" da Jornada do Herói é Monomito, proposto por Joseph Campbell originalmente em seu livro O Herói de Mil Faces, e que ficou famoso com o fenômeno de Star Wars

Monomito/Jornada do Herói seria a jornada cíclica padrão presente em mitos e fábulas de todos os tempos, segundo a qual uma pessoa passa por desafios e provas para se tornar um Herói. 

Para chegar a essa teoria, Campbell analisou histórias de várias épocas da humanidade, como as narrativas sobre Osíris, Buda, Jesus Cristo e Moisés.

Assim, encontrou semelhanças que explicariam a popularidade dessas narrativas ao longo do tempo - e formariam a estrutura do Monomito:

“Um herói vindo do mundo cotidiano se aventura numa região de prodígios sobrenaturais; ali encontra fabulosas forças e obtém uma vitória decisiva; o herói retorna de sua misteriosa aventura com o poder de trazer benefícios aos seus semelhantes.”

Esse é o resumo do Monomito feito por Campbell em O Herói de Mil Faces, e que se repetiria (nas devidas proporções) em histórias, mitos e contos de fadas.

Ou seja, podemos utilizar essa estrutura para contar nossas histórias de forma memorável para as pessoas, que sentem-se atraídas quase de forma inconsciente - devemos lembrar que a teoria do Monomito bebe também em conceitos da psicologia de Jung e Freud, mas não vamos nos aprofundar muito nisso. 

Como disse no primeiro artigo sobre Storytelling, os roteiristas de Hollywood contam histórias com o modelo de Jornada do Herói, as quais fazem enorme sucesso e comprovam a influência de Campbell nos dias de hoje. 

Posteriormente, o roteirista Christian Vogler adaptou a ideia do Monomito e criou seu próprio modelo de Jornada do Herói na obra Jornada do Escritor, que influenciou Star Wars, Matrix e até filmes da Disney a partir de Pequena Sereia (1989). 

Vale lembrar que a Jornada do Herói não é a mesma coisa que Storytelling, sendo uma das formas de executar a estratégia de Storytelling.

Nesse artigo veremos os dois tipos de Jornadas, de Campbell e Vogler. 

 

OS 18 PASSOS DE JOSEPH CAMPBELL  

A Jornada de Herói original de Campbell (Monomito) consiste no total de 18 passos divididos em 3 partes: Partida, Iniciação e Retorno. Veja abaixo: 

1. Partida

  1. Mundo cotidiano: o Herói é apresentado na rotina de seu mundo cotidiano. Chamado à aventura: um evento chama o Herói viver uma aventura em um mundo desconhecido. 
  2. Recusa do Chamado: inicialmente, o Herói recusa o chamado devido à inseguranças, medo ou obrigações que o prendem. 
  3. Ajuda Sobrenatural: quando se compromete com a aventura, o Herói encontra um mentor/mestre ou recebe ajuda sobrenatural.
  4. Travessia do Primeiro Limiar: nesse momento o Herói de fato abandona o mundo cotidiano e comum para se arriscar no desconhecido. 
  5. Barriga da baleia: a última parte da primeira parte, em que o Herói se vê completamente separado de seu mundo cotidiano.

 

2. Iniciação

  1. Estrada de Provas: o Herói enfrenta provas e desafios para se transformar.
  2. Encontro com a Deusa: o Herói ganha itens que vão ajudá-lo mais tarde em sua aventura, geralmente de uma criatura mítica (representada aqui pela figura da Deusa).
  3. A Mulher como Tentação: o momento em que o Herói quase cai em tentação, seduzido por algo prazeroso que o desvia da missão.
  4. Sintonia com o Pai: o Herói enfrenta o elemento que mais influencia sua vida, e geralmente trata-se da figura paterna. 
  5. Apoteose: ponto em que o Herói adquire uma compreensão nova e mais ampla sobre si mesmo e o mundo. 
  6. A Grande Conquista: o Herói resolve o conflito final e completa a missão da aventura.

 

3. Retorno

  1. Recusa do Retorno: depois de vivenciar a aventura, o herói resiste à ideia de voltar ao mundo cotidiano e comum.
  2. Voo Mágico: representa o retorno ao mundo normal.
  3. Resgate Interior: o herói recebe ajuda e suporte para retomar a vida comum.
  4. Travessia do Limiar: representa a capacidade de reter e utilizar a sabedoria adquirida durante a jornada, e também de passá-la adiante.
  5. Senhor de Dois Mundos: o Herói encontra equilíbrio entre os dois mundos (cotidiano e desconhecido), também representado geralmente pelo mundo material e espiritual.
  6. Liberdade para Viver: o aprendizado da jornada permite ao herói perder o medo da morte e viver uma vida plena de liberdade, mais concentrado no momento presente. 

O que achou? Os 18 passos/etapas de Campbell podem ajudar você a construir sua própria Jornada do Herói?

Pense: nós não vivenciamos essa Jornada em nossa vida?

Ou seja, às vezes precisamos sair de nossa zona de conforto para resolver um problema, enfrentamos dificuldades, descobrimos insights e novas formas de ver o mundo, e saímos da situação mais fortalecidos e sábios.

Essa identificação inconsciente é um dos motivos pelos quais a Jornada do Herói um modelo tão consagrado de Storytelling.

Também, é possível optar pelo modelo de 12 passos de Christian Vogler, mais simples e resumido. 

 

OS 12 PASSOS DA JORNADA DO HERÓI POR CHRISTIAN VOGLER

 

A partir do estudo de Joseph Campbell, o roteirista Christian Vogler definiu os 12 passos da Jornada do Heróis:

  1. Mundo Comum: o herói é apresentado em seu mundo comum, semelhante ao modelo de Campbell. Conhecemos suas qualidades e defeitos, e começamos a nos identificar com ele. 
  2. O Chamado da Aventura: um problema difícil se apresenta ao herói: um desafio ou a aventura. Geralmente, é um chamado irresistível e pode ter várias motivações: defender seus familiares ou terra, conquistar um sonho etc. 
  3. Reticência do Herói ou Recusa do Chamado: inicialmente, o herói recusa ou demora a aceitar a aventura, geralmente por medo e insegurança diante da tarefa difícil que deverá cumprir.
  4. Encontro com o Mentor ou Ajuda Sobrenatural: O herói encontra um Mentor/Mestre (uma figura de autoridade) que “dá o empurrãozinho” que faltava para aceitar o chamado. Nessa etapa, o herói recebe ensinamentos, treinamentos e conhecimento do Mentor.  
  5. Cruzamento do Primeiro Portal: o herói abandona o mundo comum para entrar no mundo desconhecido ou mágico (não precisa ser literal).
  6. Provações, aliados e inimigos ou A Barriga da Baleia: o herói enfrenta testes, encontra aliados e enfrenta inimigos, acidentes e armadilhas, de forma que aprende as regras do mundo desconhecido e se prepara para o desafio maior que virá depois.
  7. Aproximação da caverna secreta: o herói conquista êxitos durante as provações, mas precisa de uma pausa para refletir sobre o início da aventura e tudo que levou até ali. É o momento de preparação interna para o grande desafio.
  8. Provação difícil ou traumática: a grande crise da Jornada, um problema de vida ou morte, por exemplo, a batalha contra um vilão. É o momento de morte e ressurreição (nem sempre literal, também pode ser em sentido psicológico, interior) em que o herói definitivamente se transforma em uma nova pessoa e obtém êxito devido à preparação e treinamento anteriores.
  9. Recompensa: o herói enfrentou a morte, se sobrepõe ao seu medo e agora ganha uma recompensa (o elixir), que pode ser um título, um objeto mágico, uma reconciliação com um inimigo etc.
  10. O Caminho de Volta: o herói deve voltar para o mundo comum.
  11. Ressurreição do Herói: outro teste no qual o herói enfrenta a morte, e deve usar tudo que foi aprendido ao longo da Jornada. É aquele momento do filme em que o vilão retorna, e o Herói utiliza tudo o que aprendeu para derrotá-lo de vez, já que sua derrota fará as demais pessoas sofrerem.
  12. Regresso com o Elixir: herói volta para casa com o "elixir (recompensa/sabedoria de vida adquirida), e o usa para ajudar todos no mundo comum.

 

ADAPTE A JORNADA DO HERÓI

Se você usar a Jornada do Herói em sua comunicação, não é preciso seguir todas as 18 ou 12 etapas de Campbell ou Vogler à risca. 

Vale mais selecionar quais são eficientes para contar sua história.

Você pode usar os 12 passos apenas como uma inspiração e um ponto de partida em vez de segui-los fielmente. 

Tudo vai depender da sua história e como você quer expressar o seu “Herói” interior!

Pense: quais foram as grandes batalhas de sua vida que poderiam ser o desafio superado na história?

Você recebeu ajuda de um especialista ou expert em um assunto? Esse pode ser o mentor da sua Jornada.

Pense qual caminho e escolhas você adotou para resolver as grandes crises da sua vida. Demonstre vulnerabilidade: isso gera identificação das pessoas. Pessoas perfeitas demais nos enfastiam rapidamente, pois são uma idealização que não existe no mundo real.

Mostrar-se um ser humano passível de erros, mas disposto a aprender com eles, é incrivelmente inspirador. Esse é o perfil do Herói.

Ou seja, o Herói é uma pessoa (mais ou menos) disciplinada, autônoma e corajosa frente aos obstáculos da vida, que pensa por si própria, passa por situações difíceis e “perrengues”, mas supera as adversidades.

 

Todos nós possuímos a capacidade de sermos Heróis, mas nem sempre percebemos esse potencial. 

No fim das contas, arriscaria dizer que a Jornada do Herói é uma grande celebração da nossa capacidade de resiliência e também prova de que a superação de desafios e circunstâncias desfavoráveis é possível. 

 

No período de crise atual em muitos sentidos, essa mensagem de esperança nos incentiva a continuar firmes e sem nos balançar demais pelos eventos atuais no mundo. 

Tenho certeza de que você pode usar a Jornada do Herói (ou qualquer outro modelo de Storytelling) a seu favor para se conectar com clientes e prospects, assim como grandes empresas já entenderam. 

Lembre-se: quem vende produtos e serviços oferece uma solução para o problema do cliente.

Dessa forma, sua Jornada pode ser também a história do seu cliente que é transformado pela solução e consegue resolver um problema - a Jornada do Herói, se você pensar bem, trata de um Herói que encontra soluções para diversos problemas e conflitos.

Você, enquanto Consultor, pode ser o Mentor que oferece um aprendizado, um conhecimento - uma solução - para o seu cliente. Percebe como você pode construir uma Jornada de várias maneiras?

Obviamente, é mais fácil construir essa Jornada por meio da escrita, o que economiza em recursos audiovisuais, nem sempre disponíveis.

O importante é que essa Jornada seja bem escrita. No início você poderá encontrar dificuldade, mas persista!

O caminho da excelência passa por testes, erros e superação.

 

RECOMENDAÇÃO FINAL

Gostou de conhecer um pouco mais sobre esse modelo incrível de Storytelling que é a Jornada do Herói? 

Então tenho uma recomendação para você: o documentário O Poder do Mito, uma entrevista riquíssima de sabedoria com Joseph Campbell.

Se possível, salve o vídeo para ver depois. Vale muito a pena!

CONCLUINDO

Neste artigo vimos qual a diferença entre a Jornada do Herói ou Monomito e Storytelling, e nos aprofundamos em dois modelos possíveis:

  • 18 passos de Joseph Campbell;
  • 12 passos de Christian Vogler.

Também vimos algumas dicas sobre como usar esses modelos. Na semana que vem volto para conversar mais sobre como usar e construir uma Jornada do Herói e fazer um excelente Storytelling.

E, também, você pode aprender mais no meu curso Conexão: Você Herói, pois se trata de um assunto bastante complexo e que não caberia em um único artigo.

Até semana que vem!

 
Para acessar o CV do autor, clicar em seu nome no início deste artigo.
Para contatá-lo, clique aqui.
 
Artigos publicados deste autor(a)
 
Storytelling: divulgue sua consultoria na quarentena com a fórmula do sucesso de Hollywood
 
Como planejar-se bem para 2016
 
Características de uma pessoa não assertiva
 
5 previsões para as pequenas empresas do futuro
 
Humildes Vencedores
 
   
     
  Busca por especialidade  
 
 
     
 
       
  Busca por autor  
 
Para listar todos os autores, clique em "buscar" sem preencher nada.
 
   
       
 
 
Dúvidas
Caso tenha alguma dúvida ou gostaria de obter maiores informações, basta utilizar um dos canais disponíveis abaixo:

 
 
 
 
     
 
 
 
     
       
 
Almir Rizzatto
Jornalismo / Comunicação
 
André Luiz de Freitas
Gestão de Pessoas - RH
 
Tatiana Mocsanyi Kassardjian
Turismo e Hotelaria
 
Ernesto Haberkorn
Desenvolvimento de Negócios
 
Marcelo Miyashita
Marketing / Publicidade
 
Marcos Wunderlich
Coaching / Mentoring
 
Reinaldo Domingos
Finanças
Especialistas do Portal

O conteúdo e retaguarda técnica
são validados pelo melhores
especialistas do mercado
em cada área.
     
Entre em contato conosco:
developed by MDF Tecnologia
 
  ©1996/2020 - Mocsányi Assessoria Ltda. | Todos os direitos reservados.

Endereço

Calçada das Anêmonas, 176 - Centro Comercial
Alphaville - Barueri / São Paulo
06453-005
Tel.: 11 4195 2286 / 11 94715 7546

Horario de Atendimento
Segunda a Sexta das 08 às 18hs