Boa noite, seja bem vindo(a) Visitante | faça o seu Login ou Cadastre-se Grátis
O Portal Consultores é focado no apoio técnico e metodológico, treinamento, interatividade, informações, ferramentas e serviços para profissionais independentes, consultores, coaches e palestrantes, constituindo desde 1990, a maior comunidade mundial destes profissionais em países de idioma português, com 65.119 participantes neste momento.
Especialidade para pesquisa
no Portal
Faça parte da comunidade
Consultores
     
 
Artigo
 
Trabalhando nesta “era do não emprego”
24/10/2016 - por Dino Mocsányi

Este artigo é parte do livro "Consultoria: O Caminho das Pedras" (mais de 12.000 exemplares vendidos) e um dos muitos temas do curso "Consultoria - Formação Prática", cujas próximas edições em diversos estados do Brasil estão em nossa agenda.


Deste o início deste século, passamos por uma enorme transição para uma "Era do Não-Emprego", cujas consequências mal começam a ser compreendidas pelas empresas, organizações e governos, além dos profissionais, muitos(as) agora desempregados ou com receio que isto aconteça. E esta confusão entre o velho modelo “CLT” e o novo de “Não-Emprego”, típica de períodos de transição, esconde a notáveis oportunidades de trabalho e renda!

Não se trata de algo que ocorre só no Brasil, mas sim em escala mundial. Estudiosos como Charles Handy, William Bridges, em seu livro JobShift, Um Mundo Sem Empregos” e James Rifkin, no livro “O Fim dos Empregos”, já nos alertavam sobre isto desde o início dos anos 90. Muitas vezes foram levianamente considerados visionários pelos mais míopes...

A mudança de relação entre as organizações e os profissionais é uma destas grandes transições com as quais convivo diariamente em minhas sessões de coaching de (re)orientação de carreira, envolvendo dúvidas, dúzias de idéias, receios, angustia e a busca de alternativas mais focadas.

O problema novo que surge agora é que ainda existem relativamente poucos recursos para a necessária reciclagem de conceitos, que profissionais e organizações precisam empreender nesta nova situação.

Existem metodologias para organizar o passo a passo, que se inicia pela determinação do foco de atuação de novas atividades e de serviços com potencial de venda, orçamento, marketing e contratações para geração de trabalho e renda.

Existem no Brasil, ainda que em quantidade muito inferior à Europa e Estados Unidos, alguns bons programas de apoio e treinamento para aperfeiçoamento e reciclagem de profissionais, para a transição direcionada ao trabalho independente e consultoria. Acredito mesmo que nosso curso para Formação Prática para Consultoria, apresentado desde 1996 em todo o Brasil, seja uma das poucas oportunidades que existem por aqui para esta reciclagem.

Existem também no mercado brasileiro alguns poucos livros sobre o tema, em sua quase absoluta maioria traduzidos, ambos tendo como público-alvo as organizações e pessoas que atuam ou pretendem atuar neste novo ambiente de trabalho do não-emprego.

Por isto escrevi e lancei em 1997 a primeira edição de meu livro, dedicado especificamente a estes profissionais em transição de carreira “Consultoria: O Caminho das Pedras” com mil e uma dicas práticas aprendidas no dia-a-dia de vida independente como consultor ou gestor de projetos sem o vínculo da CLT.

A demanda por esta reciclagem confirma que existe hoje uma consciência rapidamente crescente dos profissionais para atuarem não mais como empregados, mas como "fornecedores de trabalho", com um "produto" e "mercado" definidos, que os "comprarão" (contratarão de forma independente, para necessidades específicas, por tempo determinado) como “não empregados”.

No admirável mundo novo das relações de trabalho, surgem, a cada dia com mais evidências e força, indícios que já estamos plenamente inseridos nesta nova era. Existirá sempre muito trabalho para aqueles que souberem entenderem-se como fornecedores e enxergar-se como um "produto ou serviço", que oferece soluções para demandas ainda não plenamente atendidas.

São os "empregados “just-in-time", conforme os denomina Rifkin. Somos todos, e seremos cada vez mais, fornecedores de trabalho, com ou sem vínculo empregatício.

O QUE MUDA AGORA

Liderar empresas e este número crescente de não-empregados muda também, e drasticamente. As novas exigências, que precisam ser reaprendidas pelas empresas, incluem, somente para citar alguns poucos exemplos:

- Alta capacidade de negociação;

- Gestão de culturas profissionais heterogêneas e variáveis;

- Motivação em torno de projetos e metas;

- Coordenação entre empregados e toda sorte de não-empregados;

- Contratação e administração por processos e resultados;

- Medição do grau de solução que os "produtos" dos não-empregados oferecem.

Muito bem, pode estar pensando você neste ponto: mas fornecer serviços ou produtos é para empresas! Pessoas têm empregos, não produtos!

Esta visão falha por não reconhecer as drásticas mudanças ocorridas no ambiente de trabalho, onde a relação de emprego ortodoxa não é mais a melhor maneira de realizar o trabalho a ser feito.

As pessoas, empregadas ou não, precisam adicionar valor à empresa para a qual trabalham ou pretendem trabalhar, com ou sem vínculo de emprego, e passar a se ver como elos de um processo, onde todos devem adicionar mais valor do que custo.

E como fazer isto?

Existem duas maneiras muito simples, embora possivelmente demoradas, para você começar sua própria conscientização e mudança:

Em primeiro lugar, veja as empresas como seu "mercado", e procure nelas quais são as necessidades não atendidas. Você deve ser o melhor candidato, ou melhor, o melhor "produto" (você já deve ir-se acostumando com sua nova condição!) a supri-las, se estiver atento e for rápido.

Em segundo lugar, avalie quais são seus recursos, o que você oferece, ou em outras palavras, o que você está em condições de vender e entregar a este "mercado".

Enfim: que produto é você?

A este respeito, William Bridges, que conheci e com quem convivi por longo tempo, oferece uma interessante abordagem, que me permito sintetizar para os leitores em cinco pontos:

  1. A primeira questão é compreender que a tendência clara é que boa parte das pessoas passará partes substanciais de sua vida profissional alternando entre o emprego e o não-emprego. Conheço muita gente assim, eu mesmo me sinto desta forma hoje, e você deveria ir pensando nisto!
  2. Segundo: um produto (ou você, sua especialidade e seu serviço!) existe pelo cruzamento de sua capacidade de entrega profissional e por demandas não atendidas das organizações para as quais você trabalha ou pretende trabalhar.
  3. Terceiro: lembre-se: a demanda não atendida de ontem, que um dia o levou a ser contratado, pode não ser a mesma de hoje ou de amanhã: fique alerta para mudanças em seu "mercado" e adiante-se a elas!

A grande maioria das pessoas, empregadas ou não, ainda não aprendeu a compreender seus recursos e seus "mercados". Se este for o seu caso, comece a pensar nisto agora! Se já pensou, melhor para você, grande oportunidade de sair na frente!

  1. A quarta questão é: "Você-produto".  Não é o que você faz em seu emprego hoje, ou fez no emprego anterior ou ainda o que poderia fazer se tivesse oportunidade; não é sua descrição de cargo atual; não é sua formação, habilidade ou experiência profissional.
  2. O quinto e último ponto para reflexão e colocar-se no lugar: "Você-produto" é alguém que gere os resultados ou benefícios que seu mercado necessita obter, seja ele seu empregador ou seu cliente, ou alguém que solucione um problema que se esteja enfrentando. Algo que adicione o valor faltante em outros "produtos" já fornecidos por seus concorrentes.

Para encerrar este artigo permita-me sugerir que você tente algo novo: escreva um anúncio sobre você mesmo, sobre "o produto" que você é.

Esta é uma excelente maneira para assegurar a si mesmo que você sabe o que vende, o que trará benefícios aos seus clientes, a quem venderá seus conhecimentos (mercados-alvo), por que ele deveria comprá-lo e como dizer isto a ele.

Boa sorte!


Esta artigo é parte do livro "Consultoria: O Caminho das Pedras"best seller com mais de 12.000 exemplares vendidos, e é um dos muitos temas do curso "Consultoria - Formação Práticacujas próximas edições em diversos lugares do Brasil estão em nossa agenda.

 
Para acessar o CV do autor, clicar em seu nome no início deste artigo.
Para contatá-lo, clique aqui.
 
Artigos publicados deste autor(a)
 
Como calcular seus honorários em consultoria
 
Consultoria - Tabus na empresa familiar
 
As diversas formas de marketing
 
Novas Tendências do Mercado para as Consultorias em Tempos de Grandes Mudanças
 
Consultoria: O Tripé da Venda de Trabalhos
 
Como calcular seus honorários e valor-hora ideais?
 
Os 13 pecados na prestação interna de serviços
 
Sênior, sim senhor!
 
Mahalo!
 
Administração das Transições
 
Apresentações Convincentes 4 - A argumentação
 
Apresentações Convincentes 3 - Mantendo a atenção da platéia
 
Quem apoia a sua tese???
 
Consultoria: alternativa de trabalho que exige marketing pessoal
 
Lidando com resistências às mudanças
 
Quebra gelos para apresentações
 
Consultoria: Alternativa de trabalho na era do não-emprego
 
Saia da zona de conforto!
 
Apresentações Convincentes 2 - O público-alvo
 
Apresentações Convincentes 1 - Introdução
 
A transição da e-cultura!
 
   
     
  Busca por especialidade  
 
 
     
 
       
  Busca por autor  
 
Para listar todos os autores, clique em "buscar" sem preencher nada.
 
   
       
 
 
Dúvidas
Caso tenha alguma dúvida ou gostaria de obter maiores informações, basta utilizar um dos canais disponíveis abaixo:

 
 
 
 
     
   
     
       
 
Marcelo Miyashita
Marketing / Publicidade
 
Jusivaldo Almeida dos Santos
Finanças Pessoais
 
Gilberto Guimarães
Liderança Positiva
 
José Antonio Purcino
Jornalismo / Comunicação
 
Casemiro de Oliveira Rosa
Estratégia
 
Dino Mocsányi
Mudanças & Transições
 
André Luiz de Freitas
Gestão de Pessoas - RH
 
Bernardo Leite Moreira
Comportamento
 
Richard Doern
Empresas Familiares
 
Marcos Wunderlich
Coaching / Mentoring
 
Tom Coelho
Gestão de Pessoas - RH
 
Daniel De Stefano Menin
Marketing / Publicidade
Mentores do Portal

O conteúdo e retaguarda técnica
são validados pelo melhores
especialistas do mercado
em cada área.
     
Entre em contato conosco:
developed by MDF Tecnologia
 
  ©1996/2017 - Mocsányi Assessoria Ltda. | Todos os direitos reservados.

Endereço

Rua Tiradentes, 167 -
Parque Vila Rica - Santana de Parnaíba / São Paulo
06503-187
Tel.: / (11) 94755-9832

Horario de Atendimento
De segunda a sexta, das 08h00 às 18h00.