Bom dia, seja bem vindo(a) Visitante | faça o seu Login ou Cadastre-se Grátis
O Portal Consultores é focado no apoio técnico e metodológico, treinamento, interatividade, informações, ferramentas e serviços para profissionais independentes, consultores, coaches e palestrantes, constituindo desde 1990, a maior comunidade mundial destes profissionais em países de idioma português, com 65.119 participantes neste momento.
Especialidade para pesquisa
no Portal
Faça parte da comunidade
Consultores
     
 
Artigo
 
Ser e Estar
04/09/2016 - por Tom Coelho

“Às vezes penso, às vezes sou.”
(Paul Valéry)

Tenho observado com cautela o comportamento das pessoas e suas atitudes na vida em sociedade. E seja no ambiente corporativo, familiar, político, social, enfim, qualquer seja o meio no qual estejam inseridas, preocupa-me a instabilidade, a ausência de propósitos, a fragilidade das personalidades, perante questões diversas que lhes são impostas. 

As pessoas parecem tomadas por um senso de urgência, um imediatismo subserviente, por meio dos quais se manifestam em defesa de interesses de curto prazo, pontuados como se estivessem desconectadas do organismo social. 

Políticos fazem alianças historicamente incongruentes em troca de alguns minutos adicionais no horário eleitoral gratuito, relevando a dissonância ideológica e pragmática futura em caso de êxito no pleito. Profissionais travam um verdadeiro jogo de xadrez em suas companhias prejudicando o colega da mesa ao lado em lances ardilosos engendrados nos corredores e nas pausas para o café, em busca de uma pretensa notoriedade que lhes venha conferir uma maior remuneração. Amigos cultivados no decorrer de anos capitulam nos momentos mais críticos, negligenciando ajuda e apoio. Familiares desagregam-se ao primeiro sinal de dificuldade econômica. Pais apregoam a ética a seus filhos, enquanto ultrapassam veículos pelo acostamento no final de semana, tendo-os por testemunhas. 

Há uma inversão recorrente dos valores, da ética, da moral, do caráter. As pessoas deixam de ser o que sempre foram e passam a estar o que lhes convém. 

Valores

Valores são definidos como normas, princípios, padrões socialmente aceitos. São-nos incutidos desde cedo, fruto do meio social e, quando chancelados pela conduta humana, considerados eticamente adequados. Somos orientados a aceitá-los e evitar questioná-los, acabando cerceados da possibilidade de exercer nossa criatividade, imaginação e livre arbítrio. Como diria Rousseau, “O homem nasce livre e por toda parte encontra-se a ferros”. Se tais parâmetros carecem de concordância, optamos por desrespeitá-los, em vez de alterá-los.  Daí advém uma primeira cisão: regras são feitas para serem quebradas; contratos, para serem rompidos. 

A moral de um lobo é comer carneiros, como a moral dos carneiros é comer a grama. Este instinto animal tem caracterizado o comportamento humano denotando uma moral dupla: uma que prega, mas não pratica; outra que pratica, mas não prega. 

“Não são os princípios que dão grandeza ao homem. É o homem que dá grandeza aos princípios”, disse Confúcio. E é mais fácil lutar por princípios do que aplicá-los. Mas esta é uma luta que deve ser travada todos os dias com paciência e sabedoria, ajustando a palavra à ação, a ação à palavra.  

Todo homem toma os limites de seu próprio campo de visão como os limites do mundo. Por isso, esta luta trata-se de litigar paradigmas. Criar e difundir novos. Evitar esmorecer, mesmo sentindo a mente turva. Vivemos sob o mesmo céu, mas nem todos vemos o mesmo horizonte. E quando se tem o horizonte enevoado, é preciso olhar para trás para manter o rumo.  A vida, segundo Kierkegaard, só pode ser compreendida olhando-se para trás. Mas só pode ser vivida, olhando-se para frente. 

Caráter

Caráter é destino, disse Heráclito de Éfeso. É aquilo que fazemos quando ninguém está olhando. É nossa particularidade, nossa maior intimidade, nosso segredo mais bem guardado. É nosso maior companheiro, maior paixão – e, às vezes, maior fantasma. É construído desde a mais tenra idade, simbolizando nossa maior herança – e nosso maior legado. 

Um homem de caráter firme mostra igual semblante em face do bem ou do mal. Preocupa-se mais com seu caráter do que com sua reputação, pois sabe que seu caráter representa aquilo que ele é, enquanto sua reputação, apenas aquilo que os outros pensam. Sua firmeza de propósitos o faz com que opte pela singularidade de seu próprio julgamento.  

O caráter testa-se em pequenas coisas. Num olhar, num gesto, numa palavra. Quando queremos saber de que lado sopra o vento atiramos ao ar não uma pedra, mas uma pluma. Há um provérbio dos índios norte-americanos que diz: “Dentro de mim há dois cachorros: um deles é cruel e mau, o outro é muito bom. Os dois estão sempre brigando. O que ganha a briga é aquele que alimento com mais frequência”. 

Acredito que as adversidades, além de fortalecerem o caráter, revelam-no. Tornam-no mais tenaz, purificam-no.  

Caráter é destino. E o destino é menos uma questão de sorte e mais uma questão de escolha. Não é uma coisa que se espera, mas que se busca. O futuro de um homem está escrito em seu passado.  

PS: O texto utiliza frases de Alexander Hamilton, Anatole France, Bertrand Russel, John Wooden, Schopenhauer, Shakespeare e William Bryan.

 
Para acessar o CV do autor, clicar em seu nome no início deste artigo.
Para contatá-lo, clique aqui.
 
Artigos publicados deste autor(a)
 
Aplicando 5S na vida pessoal
 
Voo 3840
 
Marketing pessoal - construindo a sua marca
 
Gênese da corrupção
 
Aplicando 5S nos escritórios de advocacia
 
Síndrome de Deus
 
Sete vidas - a arte de conciliar vida pessoal e profissional
 
O país da corrupção
 
Gestão com empatia
 
Excelência no atendimento
 
A arte de empreender
 
Sobre heróis e mitos
 
Regras de ouro para administrar o tempo e viver melhor
 
Tempo de escolher
 
Stop and go
 
Quinze anos
 
Paternalismo Corporativo
 
Passos de Bebê
 
A força da vocação
 
Resiliência
 
Para ler após o Reveillon... Aplicando 5S na Vida Pessoal
 
O peso do QI na recolocação profissional
 
O que os compradores querem
 
O Poder da Exaltação
 
O Pior dos Pecados
 
Miopia e astigmatismo corporativos
 
O Desejado Pergaminho
 
Na ponta dos dedos
 
O Brasil público que dá certo
 
O clichê, o básico e o simples
 
O Engraxate
 
O mal da mediocridade
 
O Coração da Empresa
 
Na Arena
 
O mundo dos contratos
 
Recordar é viver
 
Conheça sua base motivacional
 
Empreender é preciso
 
Maratona da Vida
 
Liderança e Poder
 
Metamorfose Ambulante
 
Estabilidade ou Promiscuidade na Carreira?
 
Facespam, chatwitter e a relevência na internet
 
Intraempreendedorismo: Desenvolvendo a cultura de dono
 
Fisiologia do Medo
 
Ensinando a Ousar
 
Ingredientes para o Sucesso
 
Exemplos e Opiniões
 
Gente do Bem
 
Especial é seu Bolso, não o Cheque!
 
Jogando Xadrez
 
Educação Sem Futuro
 
Ensaio sobre a Lágrima
 
Crise de Identidade
 
Cultura do Curto Prazo
 
Diferenciação
 
Como se fosse a primeira vez
 
Compre Soluções e não Problemas
 
Desemprego Zero
 
Da Garagem ao Sucesso
 
Compradores Seriais
 
Diálogos Externos e Internos
 
Diários de Guerra
 
Apesar de Vocês
 
Analfabetismo Funcional
 
Bandeiras da Intolerância
 
Além dos Números
 
A Praga dos Juros
 
Iniciativa, hesitação e acabativa
 
Atitude
 
Metas, Realizações e Resultados
 
Guerras e Guerras
 
Ponto de vista
 
Mudança e tolerância
 
Faltam heróis
 
Cuide de sua vida
 
Coragem para mudar
 
Celebre sua Vida
 
Tempo Perdido
 
Anatomia do Amor
 
O Caminho do Meio
 
Fracasso e Sucesso
 
Sonhos e Metas
 
A Visão do Futuro
 
Crise de Liderança
 
Brasil Doente
 
Finanças Pessoais em Equilíbrio
 
Uma nova vida em dois anos
 
Um sentido para a vida
 
Você não é pago para isso!
 
Cinco passos para uma meta
 
O Sabor do Saber
 
Geração sem-sem
 
O filho e o pai
 
A Volta da Inflação
 
Faltam liderança e pauta aos manifestantes
 
Cliente, este intruso
 
A era da integração
 
A chave da boa educação
 
Au revoir Carnaval!
 
A vida sem celular
 
A hora do sprint
 
Serviço civil obrigatório
 
O fim do pão e circo
 
As três faces do respeito em vendas
 
Agenda de 10 Segundos
 
Lei muda
 
Copa e Olimpíada - Lições de planejamento e Ética
 
A Hora de Parar
 
Latitudes do Silêncio
 
Efeito Placebo
 
Dilemas Eleitorais
 
A face oculta dos planos de saúde
 
A dor da despedida
 
Basta de Informação!
 
Poeira no vento
 
República Parlamentarista do Brasil
 
O sexto homem
 
Liderança Questionada
 
A arte da chutometria
 
Água na Cabeça
 
Marketing de Percepção
 
37 não é febre
 
Leite e Pinga
 
A Ética e a compra de seguidores nas redes sociais
 
Começando pelo quintal
 
A ética do resultado
 
Chega de angústia
 
   
     
  Busca por especialidade  
 
 
     
 
       
  Busca por autor  
 
Para listar todos os autores, clique em "buscar" sem preencher nada.
 
   
       
 
 
Dúvidas
Caso tenha alguma dúvida ou gostaria de obter maiores informações, basta utilizar um dos canais disponíveis abaixo:

 
 
 
 
     
   
     
       
 
Dino Mocsányi
Mudanças & Transições
 
Tom Coelho
Gestão de Pessoas - RH
 
Gilberto Guimarães
Liderança Positiva
 
Marcos Wunderlich
Coaching / Mentoring
 
Jusivaldo Almeida dos Santos
Finanças Pessoais
 
Daniel De Stefano Menin
Marketing / Publicidade
 
Marcelo Miyashita
Marketing / Publicidade
 
José Antonio Purcino
Jornalismo / Comunicação
 
André Luiz de Freitas
Gestão de Pessoas - RH
 
Bernardo Leite Moreira
Comportamento
 
Casemiro de Oliveira Rosa
Estratégia
 
Richard Doern
Empresas Familiares
Mentores do Portal

O conteúdo e retaguarda técnica
são validados pelo melhores
especialistas do mercado
em cada área.
     
Entre em contato conosco:
developed by MDF Tecnologia
 
  ©1996/2017 - Mocsányi Assessoria Ltda. | Todos os direitos reservados.

Endereço

Rua Tiradentes, 167 -
Parque Vila Rica - Santana de Parnaíba / São Paulo
06503-187
Tel.: / (11) 94755-9832

Horario de Atendimento
De segunda a sexta, das 08h00 às 18h00.